Como Saber Se a Carne Está Estragada Em 4 Passos Simples

Como saber se a carne está estragada?

Muitos são os sinais que apontam a inviabilidade para o consumo da carne, como por exemplo: o cheiro, a textura ou até mesmo a coloração. 

É muito importante se atentar a esses detalhes, visto que o consumo de carne em inapropriado estado de conservação pode causar severos danos à saúde, seja ela de origem bovina, suína, aves ou outras. 

Veja a seguir 4 passos para identificar se a carne está boa para o consumo:

1- Sinta o cheiro

Antes de mais nada, sabe aquela sensação de ter esquecido algo fora da geladeira, principalmente no verão, e depois de algumas horas  aquele cheiro de podridão no ar? É exatamente isso que você imaginou.

 A carne estragada, principalmente a bovina, devido aos seus insumos, quando muitas horas fora do resfriador em contato direto com o ar, isso causa o aumento da quantidade de organismos presentes nela.

Logo o grande motivo daquele mau odor que se espalhou por toda casa, a solução é sempre manter em ambiente limpo e resfriado (congeladores, geladeiras, refrigeradores..)

Uma dica muito boa é: assim que chegar do mercado dar prioridade para esse item e guardá-los em um recipiente, ou até mesmo um prato pois é comum pingar um pouco de sangue, por isso evita assim que caia sobre outros alimentos.

2- Veja a paleta de cores:

Pode até parecer estranho falar sobre paleta de cores no universo da culinária, mas o que não sabemos é que a cor da carne diz muito sobre ela.

O mais comum para identificar se a carne está boa para consumo é através da coloração, pois é algo “fácil” de perceber no seu primeiro contato com ela. 

Muitas vezes devido a forma como foi cortada ou embalada pode causar algumas variações. O miolo escuro, por exemplo, é muito comum e muitas vezes de imediato surge a sensação de: -Opa, essa carne não está boa! Quando surgir essa dúvida, respire,  fique tranquilo e observe.

 O primeiro passo é identificar se os demais cortes na vitrine estão da mesma forma, pois é algo comum o miolo apresentar essa coloração.

Geralmente isso ocorre devido ao oxigênio não chegar totalmente no interior da peça. Agora se todas as expostas estão assim, provavelmente essa remessa está começando a passar do ponto. Se atente a esse detalhe!

Uma outra situação bem corriqueira é o esbranquiçamento da carne, comumente está relacionado com a forma de armazenamento feita de qualquer jeito ou por ficar muito tempo congelada, é possível o consumo sem muitos riscos à saúde, contudo não terá mais aquele sabor suculento de uma boa carne fresca. Caso queira impressionar uma pessoa importante, não é recomendado que utilize essa peça, segue a dica!

O ALERTA VERMELHO! deve ser acionado quando a carne estiver beirando os tons de verde, nesse momento seu único pensamento deve ser a sua saúde. Para verdura e legumes tudo bem ser verde, na verdade é o ideal, mas quando se trata de carne, hum.. Jogue logo fora! Outra variação na “paleta de cores das carnes” como o Marrom, pode indicar o aumento da metamioglobina, que nada mais é que o estímulo causado pelas enzimas na carne devido ao contato com o ar (rico em oxigênio), o que leva a oxidação do ferro, assim produzindo essa coloração, ainda é importante destacar que fatores como uma má higiene na hora da “matança”, temperaturas ambientais elevadas até mesmo a luz  pode acelerar esse processo de oxidação. Uma curiosidade é que durante o abatimento do animal, por exemplo o boi, ocorre o stress induzido, causando o aumento do pH que gera a alteração na cor para o marrom, é chamado assim de DFD, escura (Dark), firme (Firm) e seca(Dry).

Essas são somente algumas das perguntas relacionadas ao tema. O importante é saber que deve se atentar a coloração das carnes e principalmente evitar o consumo de carnes com colorações “estranhas”, Caso contrário, é certo que fará aquela visitinha básica ao seu médico, fique atento!

 

3- Textura 

Para os grandes apreciadores da carne, a textura é um fator tão importante que implica não somente na qualidade, valor e aceitação, mas os tipos de sensações que isso pode gerar, existem até profissionais que  passam anos estudando afinco o tema. Convenhamos, nada mais gostoso que apreciar uma carne, que de tão macia rasga com facilidade na boca. Além desses efeitos atrativos, a textura representa fator crucial na  qualidade de consumo da carne, podendo ela apontar detalhes que demonstram se está viável para seu consumo 

Deixe um comentário