Quanto custa morar sozinho? Saiba como tirar esse sonho do papel

Saber quanto custa morar sozinho é uma questão para muitos que sonham com essa independência. E uma das principais dificuldades de quem pretende morar só é com certeza o planejamento financeiro. 

Nesse sentido, antes de tomar a decisão de ter ou não um lar só seu, é preciso estar atento aos diversos gastos de uma pessoa que mora sozinho. 

Pensando nisso, neste conteúdo listamos os principais custos de quem mora sozinho, continue lendo e se prepare para essa nova fase da sua vida. 

O que é preciso para morar sozinho?

As pessoas têm estilos de vida diferentes, levam rotinas diferentes e possuem necessidades e objetivos diversos que podem levar ao desejo de morar sozinho. Mas o mais importante é ter muito claro a situação financeira atual em que a pessoa se encontra

O quanto a decisão de morar sozinho impactará na sua vida, em especial, no seu orçamento. Por isso, antes de tudo é importante ter um bom planejamento financeiro.

O primeiro passo para construir o seu planejamento para morar sozinho é realizar um diagnóstico e compreender como está a situação no momento e mapear as despesas necessárias para a mudança. 

Mais a frente falaremos sobre os gastos de quem mora sozinho, mas antes mesmo da mudança já é preciso ter bem definido as porcentagens de gasto com cada um deles. 

A partir dessa organização prévia é possível tirar do papel o sonho de morar sozinho sem tantas dificuldades. A seguir, vamos detalhar um pouco melhor quais são os gastos de quem mora sozinho para você estar preparado, continue a leitura. 

Quais são os gastos de quem mora sozinho?

Não é segredo para ninguém que quem mora sozinho possui inúmeros gastos, custos esses, que fazem com que muitos sigam adiando esse desejo por muito tempo. Se você está no processo de tomar a decisão entre morar ou não sozinho, aqui vão algumas despesas que te esperam:

Moradia

Esse é sem dúvidas o mais alto dos custos de quem mora sozinho e a não ser que você já possua um imóvel ele é, também, um gasto inevitável. 

Segundo especialistas financeiros, o valor do aluguel nunca deve ultrapassar 30%. Esse já é um bom ponto de partida para você que está buscando por um imóvel ou no processo de mudança. 

O valor aqui dependerá de diferentes fatores como a cidade em que você deseja morar, a região dentro dessa cidade, o estado do imóvel, entre outros. 

A dica é escolher bem onde morar levando em conta o que você pode ou não gastar. Pesquise por bairros mais baratos e com melhor custo benefício para suas necessidades. E você pode realizar essa pesquisa antes mesmo de tomar a decisão de realizar a mudança, como uma forma de te ajudar a decidir.  

Além do valor do aluguel é preciso levar em conta outros custos relacionados a moradia como: condomínio e IPTU. 

Mobília

Mesmo que você opte por um estilo minimalista, sua casa precisará de mobília. Em um primeiro momento não é preciso investir em muito, comprar aos poucos pode ser uma ótima estratégia para ter mais controle sobre as finanças. 

Nesse sentido, se você for precisar comprar móveis e eletrodomésticos para sua casa nova ou pagar por um caminhão de mudança é preciso que esses gastos sejam calculados, muitos ficam por muito tempo pagando prestações de móveis já que esse não é um ponto barato de morar sozinho. 

Alimentação e supermercado

Junto com o aluguel esse é um dos maiores gastos de quem decide morar sozinho. Morar só significa que você terá que pagar todas as suas refeições dentro ou fora de casa, chegou o momento de se assustar com os preços cada vez mais altos dos alimentos. 

Segundo dados do Dieese, uma cesta básica para uma pessoa em 2022 na cidade de São Paulo custa em média R$ 803,99. 

E os gastos em supermercado vão além da comida, é preciso pensar também em produtos de limpeza, de higiene, cuidados pessoais e produtos para casa em geral. 

Contas e itens essenciais (água, luz e outros)

As contas consideradas essenciais para uma casa, atualmente, são água, luz, internet e gás. Esses são custos que você não terá como fugir, sempre é possível economizar neles, mas eles são necessários para uma vida com qualidade. 

É difícil criar uma estimativa de qual será o valor desses gastos já que eles também podem variar de região para região, assim como, de uma pessoa para outra. 

Não esqueça de considerá-los quando for tomar sua decisão. 

 

Muitas pessoas que passam a morar sozinhas enfrentam algumas dificuldades além das questões financeiras, principalmente aquelas que não são tão boas cozinhando ou as que têm dificuldades limpando a casa como em como passar pano no chão. Continue no blog Momentos da Casa e aprenda mais. Até a próxima!

Deixe um comentário